Resenha - Encontrada

Livro: Encontrada
Autora: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 476
Sinopse: Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava.
As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva.
Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.
Em Encontrada: À espera do felizes para sempre, Carina Rissi traz de volta o mundo apaixonante de Ian e Sofia, nos permitindo mergulhar mais uma vez nesta maluca e envolvente história de amor.



Esse livro é uma continuação de Perdida. Continua a maluca e intensa história de amor entre Ian e Sofia, novamente sob o ponto de vista de Sofia. A autora segue com uma escrita fluida, leve e muito fácil, havia momentos em que eu me prendia ao livro e não via a hora passar.
Confesso que fiquei com um pouco de medo ao iniciar a leitura, pois algumas vezes a sequencia de livros desse tipo acabam não agradando tanto quanto o primeiro. Embora Perdida realmente não precisasse de uma sequencia (a gente podia imaginar o Felizes para Sempre de Ian e Sofia sem precisar ler uma continuação), foi legal ver como Sofia teria que se adaptar à sua nova vida. Sem contar que ela é tão doida, que fica muito divertido acompanhá-la. Carina realmente parece não precisar de muito esforço pra criar uma boa história, é incrível como a leitura é prazerosa.
Nesse livro, Sofia está prestes a se tornar a nova Senhora Clarke. Logo no começo, percebemos que o encanto continua no relacionamento entre Ian e Sofia, e que o jeito extrovertido e "avançado" dela não interfere no relacionamento entre eles. Aliás, o jeito diferente de Sofia se portar parece não afetar muita gente na mansão, todos acabam se adaptando aos seus modos e conseguem até fazer graça com as situações em que ela se mete. Isso acaba fazendo com que Sofia, em um primeiro momento, se sinta confortável, pois tudo dá a entender que talvez não seja tão difícil assim se adaptar. Afinal, Ian sempre a ajudava quando ela parecia estar prestes a cometer alguma gafe, e a mesma também conseguia se virar sozinha em alguns momentos.
Mas tudo muda quando a tia de Ian, Cassandra (mulherzinha insuportável!) vai ao casamento dos dois e, de quebra, ainda decide ficar na mansão por mais um tempo. A senhora vive pegando no pé de Sofia, fazendo da vida dela um inferno e insultando-a sempre que a encontra. O legal é que Sofia não faz a linha menininha que precisa de proteção, e responde Cassandra à altura. Mas a mulher é realmente intragável, e não mede esforços até fazer com que Ian percebe que Sofia não é a mulher ideal pra ele.
Em meio a tudo isso, Sofia ainda tem que lidar com uma história macabra que ronda as recém casadas do local, com um pretendente indesejável e com o fato de seu creme (aquele mesmo que ela usava já no primeiro livro) estar fazendo sucesso. Para qualquer leitor desavisado, isso poderia ser uma coisa boa, mas acontece que naquela época, era costume a mulher ser sustentada pelo marido e não possuir uma renda própria, por assim dizer.
Inteligente, mas desastrada e propensa à atrair confusões, Sofia passa or situações hilárias para se sair bem em todos esses cenários, utilizando inteligência e muito jogo de cintura.
Uma coisa que notei nesse livro (vejam se concordam comigo), é que eu achei ele muito mais focado no desenvolvimento pessoal da Sofia do que no relacionamento dela com o Ian. E não achei isso uma coisa ruim, na verdade. Há muito romance entre os dois, muitas cenas fofas e dignas de suspiros. Mas achei importante como a Carina soube mostrar a luta de Sofia por não deixar seus valores para trás, mesmo estando em uma época diferente. A autora soube mostrar com esmere como as pessoas não precisam se encaixar em um determinado modelo para estar em um relacionamento, e sim que elas podem ser aceitar por inteiro, ainda que, claro, precisem fazer umas concessões aqui e ali.
Acho que a Carina acertou mais uma vez, principalmente num livro que tinha tudo para ser mais na lista da "Maldição do Segundo Volume". Vale a pena a leitura!

P.S: estou começando a ler Destinado e estou com medo, haha. Primeiro pelo livro ser narrado pelo Ian, e temo que seja uma leitura mais "chata". Não que ela seja chato, mas o legal da Sofia narrando são seus pensamentos doidos, e tenho certeza que com o Ian não será assim.
Alguém que já leu pode dar alguma opinião?

0 comentários:

Postar um comentário