Resenha - The Heart of Betrayal

Título: The Heart of Betrayal
Autora: Mary E. Pearson
Editora: Darkside
Páginas: 402
Sinopse: Em “The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2”, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela. Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.




Essa resenha pode conter spoilers do livro anterior.

“Seriam necessários muitos atos, e não apenas um, todos os passos renegociados. Mentiras teriam que ser contadas. Confianças, conquistadas. Limites desagradáveis, cruzados. Tudo isso pacientemente entremeado, e paciência não era meu ponto forte.”

The Heart of Betrayal começa exatamente onde parou The Kiss of Deception. Lia e Rafe agora são prisioneiros de Venda e vão precisar de muita astúcia para sobreviver nessa nova condição. Mais uma vez, acompanhamos a história predominantemente sob o ponto de vista de Lia, com alguns capítulos esporádicos de Kaden, Rafe e até mesmo Pauline.
Lia, Rafe e Kaden estão quebrados e desconfiados. Muitas mentiras foram contadas entre eles, e as relações estão muito estremecidas. Lia e Rafe precisam se unir para conseguirem escapar, mas também precisam resolver as mentiras e as coisas não ditas entre eles. Já com Kaden, a relação muda, pois ele mentiu para Lia e a levou como prisioneira. Uma relação complicada se estabelece aqui.
Além disso, Lia ainda tem que lidar com o temido Komizar, o grande líder de Venda. Inicialmente, Lia pensa que será fácil, que ela conseguirá entremear suas mentiras como fez em Terravin com Rafe e Kaden, mas ela logo percebe que o Komizar é um homem muito diferente. Esperto, observador e certeiro, ele está sempre um passo à frente de Lia, complicando ainda mais a vida da princesa.

“Eu ainda sentia a pressão das mãos do Komizar em meu rosto. Meu maxilar latejava onde ele havia afundado os dedos. Em apenas uns breves minutos, ele tinha notado algo com que eu me importava profundamente e fez uso disso para me ferir e, no fim das contas, me enfraquecer.”

As coisas ficam muito complicadas para Lia em Venda. Novamente, ela precisa utilizar-se de suas habilidades subjetivas. Sim, Lia novamente precisa fingir: fingir não sentir dor, fingir não se importar, fingir o tempo todo. Isso faz com que Lia precise afastar-se de Rafe e não demonstrar sentimentos por ele; Rafe precisa fazer o mesmo. Enquanto isso, Lia e Kaden ficam mais próximos, pois precisam dividir o mesmo quarto, e acabam trocando confissões e conhecendo mais um ao outro. Lia acaba conhecendo um pouco mais sobre a história entre Kaden e o Komizar e como as coisas funcionam em Venda. O ódio inicial de Lia por Venda e pelo Komizar fazem o leitor ver um outro lado de Lia: sim, ela é uma Princesa, mas ela é humana e, como tal, possui todos os tipos de desejos, bons e obscuros. Entramos em contato com uma Lia que tem sede de vingança, que tem ódio e vontade de matar.

“Ah, como eu gostaria que o dom fosse uma maça pesada e cheia de espetos que eu pudesse empunhar em vez disso.”

Por falar em dom, nesse livro, Lia continua com sua farsa sobre ele, mas no fundo, ela sabe que o dom é verdadeiro e passa a entrar mais em contato com ele. Aliás, a questão em torno de Lia me causa um certo desconforto relacionado a Kaden e Rafe. Um parece acreditar no dom, ainda que não admita, e outro descarta essa ideia completamente. Não sei até que ponto isso pode interferir na história.
Além do dom, Lia possui uma curiosidade nata, e isso faz com que ela caminhe pelos segredos de Venda, através de lugares e segredos obscuros que o lugar esconde. Lembram que na resenha de The Kiss of Deception, deveríamos ficar atentos às citações que aparecem antes de algum capítulo? Pois bem. As coisas começam a ser reveladas em The Heart of Betrayal, e Mary E. Pearson nos mostra porque são as mulheres e a força feminina que dominam os seus livros. É fascinante! Lia, Pauline, Gwyneth, Berdi, Calantha, Aster, diversas facetas do feminino que nos comovem de infinitas maneiras durante a narrativa.
A força masculina também está presente, mas de alguma acaba curvando-se ao feminino. Lia, como principal representante mulher da história, encanta e desencanta os personagens. Ela faz aliados improváveis em Venda com o simples poder de seu nome, com sua natureza gentil e preocupada em ajuda o próximo. Lia mostra-se uma rival à altura do Komizar. Este, por sua vez, é o personagem que move o tabuleiro da história, que faz jogadas imprevisíveis e movimenta o jogo em que ele e Lia disputam acirradamente.
Mary E. Pearson nos entrega uma sequencia ainda melhor e com mais ação que o primeiro, com um desenvolvimento incrível de história e de personagens, e com um final arrebatador. A construção do triângulo amoroso é feito de forma magistral. Tanto Kaden quanto Rafe mostram-se homens dignos, apesar de todos os erros que cometeram. Isso é outra coisa que gostei nos dois livros: os personagens são falhos e imperfeitos, mas tentam fazer o seu melhor nas adversidades.
Um livro fantástico que só melhora a cada página lida, e que pode ser facilmente devorado. Espero que o lançamento de The Beauty of Darkness não demore.

“Amo você, Lia. Não um título. E não porque um pedaço de papel me diz que eu deveria amá-la. Mas porque amo.”

6 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Esse livro está na minha listinha, junto com o primeiro volume.
    Parabéns pela resenha <3
    Beijos,
    https://teattimee.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3
      Omg, foi uma das melhores leituras do ano pra mim. Me avisa quando começar a ler pra trocarmos opiniões!
      Beijos

      Excluir
  2. Tô doida nesse livro, mas vou ler só em janeiro! Não vi muito do seu post pois fiquei com medo de spoilers... rsrs
    Mas adoreiii!!! Beijos!!

    lendo1bomlivro.com.br
    Instagram :) @lendo1bomlivro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Day.
      Hahaha, eu entendo, eu sou dessas que corre feito louca de spoiler também!
      Espero que goste da leitura!
      Beijos

      Excluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu comprei the kiss of deception faz algum tempo, mas eu queria esperar esse ser lançado primeiro porque eu não queria esperar kkkk, a capa desse é maravilhosa, fiquei besta com sua empolgação com a leitura, agora to até arrependida por não ter lido o primeiro antes. Espero gostar tanto quanto você!
    beijão!
    http://agridoceleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu amei essa leitura, e me empolguei demais mesmo, hahaha. Sério, um dos melhores livros que já li!
      Vou ficar fuçando teu blog pra quando você começar a ler, haha.
      Beijos

      Excluir